O LIVRO DOS ESPÍRITOS

O MÉTODO UTILIZADO
Apesar da editora apontar Allan Kardec como o único autor, a autoria se deve também aos espíritos que ditaram a obra. Mas esse não é um livro psicografado. Kardec não tinha mediunidade. Kardec tinha contato com centenas de médiuns. Ele enviava por carta as mesmas perguntas para esses diferentes médiuns, que por sua vez recebiam as respostas. Se as respostas recebidas fossem iguais entre eles então Kardec as considerava válida. O “Livro dos Espíritos” foi escrito assim. Coube à Kardec adicionar algumas observações e organizar a informação recebida. É um livro de perguntas e respostas. São 1019 perguntas.

Os espíritos que assinam são tão ilustres que suas autorias são comumente questionadas. É comum escutar perguntas como “Será mesmo que Santo Agostinho, Platão, Sócrates iriam realmente ditar essas informações para um médium? Será que isso não é o ego do médium tentando valorizar seu texto?”. Minha forma de ver é que quando um espírito diz que é Platão, ele está querendo dizer que é um espírito outro que está conectado naquele mesmo holopensene que Platão se conectava. Está querendo dizer que este livro tem conexão com uma determinada egrégora.

E no fundo, quem foi o espírito não importa. Importa o que está escrito lá. E o que está lá, mesmo não sendo da minha preferência, mesmo não concordando, reconheço que é bom e está numa medida que permitirá que muitas pessoas deem um passo no caminho evolutivo.

É um livro para as massas. Só com a tiragem desta editora, temos 15 mil exemplares. Raros são os livros que têm uma tiragem tão grande.

O CONTEÚDO
No início do “Livro dos Espíritos”, Kardec define em poucos tópicos o que é o espiritismo e depois parte para questões existenciais. As perguntas estão agrupadas por temas.

Parte primeira – Trata de Deus, da origem da vida. São 75 perguntas respondidas em 30 páginas.
Parte segunda – Trata do mundo dos espíritos, de encarnação. 538 perguntas, 210 páginas.
Parte terceira – Trata da moral, das relações entre os homens. 306 perguntas, 118 páginas.
Parte quarta – Das esperanças e consolações. 100 perguntas, 48 páginas.

Mesmo com mil perguntas, outros temas ficaram de fora e são tratados em livros posteriores. O Livro dos Espíritos é o primeiro dos 6 livros que fundam o Espiritismo. São eles:

  • 1857: O livro dos espíritos
  • 1859: O que é o Espiritismo
  • 1861: O livro dos médiuns
  • 1864: O evangelho segundo o Espiritismo
  • 1865: O céu e o inferno
  • 1868: A gênese

Muitos dos ensinamentos espíritas não estão de acordo com a bíblia. Inclusive, “O livro dos espíritos” chegou a listar no “Index Librorium Prohibitorium“, a lista de livros proibidos da igreja católica. Segundo Kardec, essa discordância acontece pois os homens se equivocam ao interpretar a Bíblia. O Espiritismo é então um convite para pensarmos os ensinamentos bíblicos de forma menos imaginativa e figurada. Kardec queria trazer a razão acima da interpretação ao pé da letra. Diz lá na página 468, que o espiritismo reúne o que estava esparso e explica o que só era dito em linguagem alegórica, podando toda superstição.

Apesar de tanta informação, o conteúdo não é denso. A linguagem é característica de época. Tem 526 páginas com fontes grandes e bem espaçadas. É uma edição gostosa de ler.

DISCORDÂNCIA
Apesar da minha admiração, noto alguns pontos não tão positivos.

  1. É um livro que vai onde pode com a racionalidade. Isso é bom. Mas também se percebe uma grande carga emocional.
  2. Apesar da busca pela liberdade de pensamento que defendia Kardec, ainda podemos perceber um certo dogmatismo entranhado nas explicações de Kardec. Tudo em Kardec é porque Deus quer assim, Deus planejou assim, Deus é poderoso, Deus isso, Deus aquilo. Os trechos dos espíritos não são assim. Isso daí encontramos preponderantemente nos trechos escritos por Kardec.
  3. O capítulo sobre a criação do mundo e seres vivos é fraco. Na época talvez tenha sido revelador. Hoje não mais.
  4. O capítulo sobre reencarnação também é fraco quando consideramos o universo de informações disponíveis hoje. Novamente, na época talvez tenha sido revelador. Hoje não mais.

RECOMENDAÇÃO
O espiritismo é um trampolim, um passo de libertação para muita gente que conheço. Esse é um excelente livro para o leitor católico que começa a acreditar na possibilidade de vida após a morte. Com ele você diminui os laços religiosos e vai chegando mais perto da realidade. O livro tem 166 anos mas talvez esteja no momento certo para aquele cristão que diz “acredito que essas coisas podem existir”.

O holopensene em “O Livro dos Espíritos” é o da bondade. Não encontramos esse holopensene em muitos lugares. Nem na Antroposofia ou na Conscienciologia.

Interessará ao conscienciólogo pois dará algumas boas informações para o estudo da proéxis. Segundo Waldo Vieira, O Livro dos Espíritos é fora de série (veja o vídeo abaixo).

Apesar de não me identificar com o universo espírita, algumas respostas me tocaram e me deixaram bem reflexivo como por exemplo quando diz que “Alguns espíritos não fazem o bem nem o mal; mas, pelo simples fato de não fazerem o bem, já denotam a sua inferioridade.”

E você? Já fez o bem hoje?

links externos sugeridos pelo autor DESSE POST:

  • Index Librorium Prohibitorium

    "Index Librorium Prohibitorium", a lista de livros proibidos da igreja católica. https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_authors_and_works_on_the_Index_Librorum_Prohibitorum

  • DOWNLOAD: O livro dos espíritos

    O livro dos espíritos e outros estão disponíveis para Download no site da editora. https://www.febnet.org.br/portal/2021/09/02/obras-de-allan-kardec-3/

VIDEOS SUGERIDOS PELO AUTOR DESSE POST:

Waldo Vieira fala sobre Allan Kardec. “O Livro dos Espíritos é fora de série” diz Waldo Vieira. (14 minutos)

Trailer do longa metragem sobre a vida de Kardec. Produção nacional. (2 minutos)

posts NOSSOS RELACIONADOS COM ESSE TEMA:

Monteiro Lobato e o Espiritismo

As sessões espíritas de Monteiro Lobato narradas por ele mesmo nos seus...

Ir ao post

Autonomia

A história e os fatos que documentam a diferença do espiritismo proposto...

Ir ao post
PAULO HENRIQUE ARAUJO
Moro em Recife. Desde cedo trabalhei e empreendi em vários segmentos dentro e fora do Brasil. Quando morava na China percebi que deveria dar mais atenção ao caminho espiritual. Além dos cursos e das práticas, os livros também ajudaram na minha jornada. Compartilho aqui alguns resumos na esperança que eles também lhes sejam úteis. Para ver todos os posts de Paulo clique aqui.

Seja avisado de novos resumos. Em média 1 ou 2 livros por semana. Sem propaganda, nem bate-papo. Saia a qualquer hora.

CLIQUE AQUI e seja adicionado à nossa lista de Whatsapp.

Seja avisado de novos resumos. Em média 1 ou 2 livros por semana. Sem propaganda, nem bate-papo. Saia a qualquer hora..

CLIQUE AQUI e seja adicionado à nossa lista de Whatsapp.

Veja posts por autor:

O livro dos espíritos