A TECNOLOGIA E A ALMA HUMANA

Este livrinho que fala de tecnologia foi escrito em 1922, 100 anos atrás.
Antes de entrarmos em seu conteúdo quero desenhar o cenário tecnológico da época:

1854 – Invenção da lâmpada de luz incadescente
1859 – O motor a gás
1861 – O primeiro telefone
1875 – A geladeira
1881 – Fornecimento de energia com alta freqüência de corrente alternada
1895 – Descoberta de Raios-X
1903 – Primeiro vôo motorizado
1913 – A linha de montagem Ford

Dessa lista você já pode ver que esse não é um livro que vai falar o tempo recomendado que seu filho pode ficar diante de telas. As telas nem existiam nessa época. O enfoque aqui é outro. O autor Rudolf Steiner queria mostrar em que ponto está a alma dentro de toda evolução do homem.

Rudolf Steiner defende que o conhecimento científico libertou o homem do pensamento dogmático do misticismo. O ápice do conhecimento científico é a tecnologia. E a medida que a tecnologia passou a fazer parte do dia a dia, o homem foi adotando o pensar científico que trata exclusivamente da natureza exterior. O místico gradualmente foi deixando de lado suas representações internas.

Em outras palavras, Rudolf Steiner vê a tecnologia dentro da evolução humana pois ela obrigou o desenvolvimento o pensar, e este é necessário ao desenvolvimento espiritual.

Contudo a coisa não foi tão positiva assim. Passamos do ponto. Extrapolamos seu uso e surgem dois efeitos colaterais. O primeiro é que hoje qualquer coisa que não seja científico é considerado fantasia. Tudo que é interno é irreal. O segundo problema é que a tecnologia e esse pensar tecnológico não tem moralidade alguma.

É um livro que trata da origem da moral, da relação entre desenvolvimento do puro pensar e do espírito. O texto nos ajuda a entender onde se encaixa a Antroposofia como escola de pensamento. Ele faz um par perfeiro com “Matéria, Forma e essência“, livro do mesmo autor, já comentado aqui no Medite Comigo.

Rudolf Steiner encerra o livro puxando uma outra relação disso tudo com o mistério do Gólgota (a ressurreição do Cristo).

Livro de dimensões pequenas, de leitura rápida. Não é um livro introdutório e não vai te apresentar os conceitos básicos da Antroposofia.

Particularmente acho muito interessante tudo o que está nesse livro mas não posso recomendá-lo a todos. Agradará mais aos interessados pela Antroposofia.

posts NOSSOS RELACIONADOS COM ESSE TEMA:

A Filosofia da Liberdade

O livro que funda o pensar Antroposófico de Rudolf Steiner.

Ir ao post

Os acontecimentos da semana santa

Uma visão elucidativa da antroposofia sobre a semana santa.

Ir ao post
PAULO HENRIQUE ARAUJO
Moro em Recife. Desde cedo trabalhei e empreendi em vários segmentos dentro e fora do Brasil. Quando morava na China percebi que deveria dar mais atenção ao caminho espiritual. Além dos cursos e das práticas, os livros também ajudaram na minha jornada. Compartilho aqui alguns resumos na esperança que eles também lhes sejam úteis. Para ver todos os posts de Paulo clique aqui.

Seja avisado de novos resumos. Em média 1 ou 2 livros por semana. Sem propaganda, nem bate-papo. Saia a qualquer hora.

CLIQUE AQUI e seja adicionado à nossa lista de Whatsapp.

Seja avisado de novos resumos. Em média 1 ou 2 livros por semana. Sem propaganda, nem bate-papo. Saia a qualquer hora..

CLIQUE AQUI e seja adicionado à nossa lista de Whatsapp.

Veja posts por autor:

A Tecnologia e a Alma Humana