NO RUMO DO MUNDO DE REGENERAÇÃO

Antes de iniciar nosso resumo, seria importante esclarecer alguns pontos a respeito do livro, alinhando expectativas:

1. A literatura espírita, na maioria de suas obras, tem a característica de evocar Deus constantemente e sobrevalorizar a figura de Jesus. Isso é algo comum no texto espírita, por ter sido uma doutrina lapidada à moda cristã;

2. Apesar do conteúdo ter sido repassado de um espírito para um médium, é interessante notar claramente a redação e nuances de Divaldo ao longo de todo o texto. Na forma de se expressar, escolha das palavras e no linguajar. Isso é bem comum em trabalhos mediúnicos onde não existe uma mensagem 100% espiritual. O médium sempre deixa sua marca anímica;

3. O livro fala sobre nossos tempos de pandemia e sutilmente faz alguns apontamentos políticos, onde é possível notar o cuidado dos autores em tentar compor um texto “isento” de ideologia.

O conteúdo são relatos do espírito Manoel Philomeno de Miranda, espírita baiano, tendo vivido encarnado na virada dos séculos 19 para o 20. Após o desencarne, a especialidade de Philomeno passou a ser as atividades de desobsessão. Este relato é dividido em fases: se inicia numa reunião de espíritos benevolentes no plano astral, com o objetivo de formar equipes de socorro e atendimento aos encarnados e recém desencarnados.

Após a descrição dos momentos de preparo e reuniões, a equipe socorrista passa a trabalhar em hospitais do plano físico e o autor relata o cenário de caos vivido no ápice da pandemia, onde os hospitais estavam superlotados, médicos sem o conhecimento de como tratar o COVID-19 e a vacina ainda não disponível. No entanto, a equipe tentava de todas as formas ajudar no atendimento dos pacientes, protegendo energeticamente os ambulatórios e promovendo passes curativos nos enfermos. Neste momento faço aqui uma crítica sobre a questão política: o autor menciona que os políticos não souberam lidar com a pandemia, entrando em confusão constante devido a opiniões contrárias e um joguete de poder que todos já conhecemos. Philomeno menciona também que o “tratamento” inicial dado aos pacientes não surtiu efeito e gerou efeitos colaterais letais, outro ponto que divide opiniões médicas e políticas. No entanto, achei esta passagem muito isenta e que poderia ter melhor colaborado com fatos e verdades sob o ponto de vista de quem vê a situação de fora: os próprios espíritos socorristas do astral, assessorados inclusive por médicos e curadores na equipe.

O relato segue através de casos de pessoas que desencarnaram na UTI, bem como de outros que ganharam a moratória existencial e saíram vitoriosos da batalha contra o vírus.

Em seu último bloco, já da metade para o final, o livro entra numa fase de relatos de desobsessão onde a equipe socorrista ajuda os médiuns e funcionários de um centro espírita. Nestes relatos, são apontados alguns casos de obsessão envolvendo espíritos antigos afins aos encarnados. A descrição técnica das sessões é bastante interessante e julgo ser um ponto alto do livro.

Nos momentos de descanso dos trabalhos, o autor faz pausas para reflexões a respeito do momento em que vivemos como encarnados e desencarnados, e associa a pandemia à uma fase de transição energética e moral da humanidade Terra. No entanto, e até mesmo pelo título do livro, achei o material pouco informativo neste aspecto, focando mais nas questões de ajuda e desobsessão inerentes aos times de socorro do plano astral. Achei que faltou um pouco de recheio e firmeza no que deveria ser o tema foco do livro: o que está acontecendo e o que deveríamos esperar deste período.

Todavia, o autor se utiliza de um dos capítulos para descrever um processo de remoção de uma cidade trevosa do umbral. Apesar de o autor não descrever precisamente como se dá o processo, o leitor pode compreender que está havendo sim, na visão de Philomeno, uma atividade constante de limpeza do astral grosso. Inclusive, o autor menciona que estas remoções são feitas com a ajuda de tecnologia das esferas superiores.

Por fim, podemos dizer que se trata de um bom material para entender o processo ocorrido nos últimos dois anos, através das lentes de uma pessoa que trabalha na linha de frente do socorro aos encarnados e moradores do umbral. O conteúdo, em contrapartida, não faz jus ao título, pois talvez o leitor espere que sejam revelados fatos e rumos da transição em si, e o que se encontra são relatos do COVID-19 em ação, bem como os relatos já bem conhecidos dos trabalhos nos centros espíritas. Achei que faltou algo mais surpreendente ou novo. Algo que justificasse o propósito de se escrever sobre regeneração e transição planetária.

 

A QUEM SE DESTINA?

Livro para todos os níveis. Descreve um retrato da situação pandêmica atual e como os espíritos benfeitores fazem para nos ajudar. Um pouco de conhecimento espírita ou espiritualista ajuda na leitura, apesar de não ser mandatório.

 

PEDRO NUNES NETO
Pedro tem background em tecnologia da informação, e é bacharel em fotografia. É astrônomo amador, amante da natureza e aprendiz eterno da espiritualidade. Universalista convicto, é leitor de temas como física quântica, doutrinas orientais, Conscienciologia, ocultismo, cosmogonia, ufologia e meditação. Clique aqui para ver todos os posts de Pedro.

Seja avisado de novos resumos. Em média 1 ou 2 livros por semana. Sem propaganda, nem bate-papo. Saia a qualquer hora.

CLIQUE AQUI e seja adicionado à nossa lista de Whatsapp.

Seja avisado de novos resumos. Em média 1 ou 2 livros por semana. Sem propaganda, nem bate-papo. Saia a qualquer hora..

CLIQUE AQUI e seja adicionado à nossa lista de Whatsapp.

Veja posts por autor:

No Rumo do Mundo de Regeneração