O EGITO SECRETO

Este livro foi uma grata surpresa, uma indicação do professor Wagner Borges que me falou: “Comece direto no capítulo 4 e depois volte pro começo”. Mal eu sabia do poder que residia neste capítulo quatro… mas vamos por partes. Gostaria inicialmente de fazer um elogio rasgado à Paul Brunton, o autor. Eu já havia lido outro livro de Brunton, que na verdade não é dele, mas sim um compilado feito por seus discípulos e alunos chamado O Caminho Breve para a Iluminação. Este livrinho me cativou bastante pois possui ensinamentos de Paul Brunton, apesar daquele texto não ter sido escrito por ele.

Após começar a ler O Egito Secreto, pesquisei mais a fundo e descobri que há também outros livros com a mesma “tocada” deste, como por exemplo A Índia Secreta, que já comprei e está esperando para ser lido. Mas enfim, o elogio que gostaria de fazer é sobre a forma fácil com a qual Brunton escreve. Ele é uma mistura de espiritualista, jornalista, escritor romancista, e ao final da leitura você fica amigo dele. Paul Brunton escreve de maneira extremamente fácil e descritiva, quase romantizada, as suas descobertas e aventuras no Egito.

O Egito sempre despertou muito interesse dos ingleses, inclusive houve uma ocupação britânica no Egito no final do século 19 que durou mais de trinta anos. Exatamente por isso, e pelo fato de o Egito ser uma das civilizações mais antigas ainda existentes, foi justamente neste período da ocupação britânica em que muitos pesquisadores, jornalistas, museólogos, egiptólogos, arqueólogos e cientistas desembarcaram no país para descobrir seus mistérios. Brunton também o fez, no entanto, como espiritualista, seu foco estava em descobrir o lado oculto das coisas que não estão disponíveis aos olhos de qualquer um. O leitor percebe que as visitas aos templos e monumentos, como as pirâmides de Gizé, por exemplo, ainda era algo muito fechado e exclusivo na época dos relatos do autor. O Egito ainda não havia se aberto para o boom turístico que aconteceria ao longo do século 20 e perdura até os dias de hoje.

O livro é separado em capítulos que mostram a sequência de visitas à templos, lugares e pessoas importantes sob o ponto de vista do autor. O capítulo 4, citado acima, fala da sua visita à noite na Grande Pirâmide de Gizé. A descrição de sua aventura dentro da pirâmide é simplesmente fantástica, pois relata justamente os acontecimentos espirituais envolvidos.

E assim o faz nos demais capítulos, sempre utilizando a tônica espiritualista e mostrando o lado oculto dos lugares e das pessoas. Outra parte importante do livro, é quando faz amizade com um faquir egípcio. Os faquires foram pessoas com “poderes mágicos”, gente com a capacidade de se perfurar com lâminas afiadas, desafiar a morte e sair ileso. Os faquires egípcios tinham o costume de serem enterrados vivos por horas ou às vezes dias. Brunton dá a explicação espiritual para este fenômeno durante uma conversa individual com o faquir.

Outra aventura do autor é quando ele aprende o ofício de “encantador de serpentes”, tradição que teve muita notoriedade tanto no Egito como na Índia antigos. Esta parte do livro é interessante, mas não é brilhante como o resto do material.

A grande revelação do livro é, sem dúvida, o que representam os grandes mistérios: conhecimento antigo e praticado apenas pelos sacerdotes do antigo Egito. O autor explica como se dava os ritos de passagem e iniciação dos sacerdotes para com seus discípulos e descreve o lado invisível destes processos. Sem dúvida, era um conhecimento restrito às autoridades dos templos e ao círculo mais próximo aos faraós.

Por fim, o livro é uma coleção de momentos e aventuras, descrevendo o poder da espiritualidade egípcia e entregando ao leitor uma pequena amostra da força que teve esta sociedade em épocas remotas, quando seus antigos sacerdotes eram vivos e seus templos funcionavam ativamente. Excelente leitura para começar o interesse na pesquisa da cultura e espiritualidade egípcias, quanto para se aprofundar no trabalho de Paul Brunton, que sem dúvida foi um marco na literatura espiritualista de sua época.

A QUEM SE DESTINA?

O livro pode ser apreciado por pessoas de quaisquer idades e níveis de conhecimento da espiritualidade. A linguagem é clara e sem arrodeios ou secretismo. Esta versão em português da editora Pensamento foi comprada em sebo e infelizmente está esgotada. A tradução e impressão não são das melhores, com vários erros de digitação e tradução, mas nada que possa tirar o brilho do trabalho. A edição em língua inglesa A Search in Secret Egypt ainda está sendo publicada e pode ser encontrada no Amazon e em outras livrarias.

 

PEDRO NUNES NETO

pedro@meditecomigo.org

Pedro tem background em tecnologia da informação, e é bacharel em fotografia. É astrônomo amador, amante da natureza e aprendiz eterno da espiritualidade. Universalista convicto, é leitor de temas como física quântica, doutrinas orientais, Conscienciologia, ocultismo, cosmogonia, ufologia e meditação. Clique aqui para ver todos os posts de Pedro.

Seja avisado de novos resumos. Em média 1 ou 2 livros por semana. Sem propaganda, nem bate-papo. Saia a qualquer hora.

CLIQUE AQUI e seja adicionado à nossa lista de Whatsapp.

Seja avisado de novos resumos. Em média 1 ou 2 livros por semana. Sem propaganda, nem bate-papo. Saia a qualquer hora..

CLIQUE AQUI e seja adicionado à nossa lista de Whatsapp.

Veja posts por autor:

O Egito Secreto